"Fernando de Azevedo: Educação e Transformação", de Maria Luiza Penna, é obra da maior relevância para os estudos sobre o Brasil de hoje. Objeto de condenação sumária por críticas tanto à esquerda, Fernando de Azevedo, por suas idéias ou por sua ação, esteve adiante da maioria dos educadores do seu tempo, levantando as bandeiras históricas da burguesia progressista e liberal. Atualíssimas são as suas indagações sobre a natureza e finalidades da educação em um Brasil em processo de transformação e inserção no modo de produção capitalista como nação periférica e dependente. Por isso, o sociólogo educador teve de enfrentar a oposição daquela parte da intelligentsia que persiste, via de regra, em operar com ideologias incompatíveis com o capital industrial. Republicano e liberal, não achou impossível uma conciliação da justiça social com a liberdade, do socialismo com as idéias e instituições democráticas: nessa conciliação deverão concentrar-se todos os esforços. De um racionalismo radical, procurou pensar cada um dos problemas que lhe pareciam essenciais de modo completo, relacionando tudo com tudo, não omitindo quaisquer aspectos das questões educacionais do seu tempo. Foi, por isso, nas palavras do Professor Antonio Candido de Mello e Souza “a viga mestra da Universidade de São Paulo”. E mais ainda – como faz transparecer a recuperação que é feita aqui pela análise objetiva e amplamente documentada de sua figura – uma das presenças mais enérgicas de proponente e construtor de uma nova cultura para uma sociedade em franco processo de renovação.
--
ISBN: 9788527304696
Autor: Maria Luiza Penna
Páginas: 246
Coleção: ESTUDOS/E.101
Peso: 0,28 kg
Dimensões: 22,5 x 12,5 x 0 cm
FERNANDO DE AZEVEDO: EDUCAÇÃO E TRANSFORMAÇÃO
R$59,90
Esgotado
FERNANDO DE AZEVEDO: EDUCAÇÃO E TRANSFORMAÇÃO R$59,90
"Fernando de Azevedo: Educação e Transformação", de Maria Luiza Penna, é obra da maior relevância para os estudos sobre o Brasil de hoje. Objeto de condenação sumária por críticas tanto à esquerda, Fernando de Azevedo, por suas idéias ou por sua ação, esteve adiante da maioria dos educadores do seu tempo, levantando as bandeiras históricas da burguesia progressista e liberal. Atualíssimas são as suas indagações sobre a natureza e finalidades da educação em um Brasil em processo de transformação e inserção no modo de produção capitalista como nação periférica e dependente. Por isso, o sociólogo educador teve de enfrentar a oposição daquela parte da intelligentsia que persiste, via de regra, em operar com ideologias incompatíveis com o capital industrial. Republicano e liberal, não achou impossível uma conciliação da justiça social com a liberdade, do socialismo com as idéias e instituições democráticas: nessa conciliação deverão concentrar-se todos os esforços. De um racionalismo radical, procurou pensar cada um dos problemas que lhe pareciam essenciais de modo completo, relacionando tudo com tudo, não omitindo quaisquer aspectos das questões educacionais do seu tempo. Foi, por isso, nas palavras do Professor Antonio Candido de Mello e Souza “a viga mestra da Universidade de São Paulo”. E mais ainda – como faz transparecer a recuperação que é feita aqui pela análise objetiva e amplamente documentada de sua figura – uma das presenças mais enérgicas de proponente e construtor de uma nova cultura para uma sociedade em franco processo de renovação.
--
ISBN: 9788527304696
Autor: Maria Luiza Penna
Páginas: 246
Coleção: ESTUDOS/E.101
Peso: 0,28 kg
Dimensões: 22,5 x 12,5 x 0 cm