"Dialéticas da Transgressão", de Wladimir Krysinski – que a editora Perspectiva publica em sua coleção Estudos –, é constituído de um tipo de silva rerum de fatos literários, teóricos e críticos. De um capítulo a outro, o autor atravessa diferentes configurações do literário no século XX. Os estados transgressivos dos textos analisados definem seus estatutos e suas identidades. Entre suas novidades e suas modernidades, situa-se o que se pode chamar de energia evolutiva da literatura moderna. Na entrada do século XXI, a lembrança dos fatos evolutivos da literatura constitui um exercício de valorização e de conceitualização. Mas, também, um exercício de distinção e de reconhecimento. É assim, já que as transgressões pressupõem uma vontade de impulsionar a literatura além de suas repetições. Isso significa que as metamorfoses da literatura são determinadas pelas circunstâncias polêmicas, auto-analíticas, metacríticas, sociais, estéticas. A aquisição do conhecimento da literatura se faz por uma dialética transgressiva triangular: mímesis, ou a representação, máthesis, ou o saber, e semiosis, ou o sentido, interagem em comum acordo. As obras tratadas neste volume testemunham as tensões intertextuais entre os temas, as formas, as mensagens e as polêmicas que determinaram a evolução da literatura no século XX. As tensões intertextuais visíveis nas cenas literárias escolhidas como demonstração são originalmente transgressões e dialéticas que descrevem e problematizam como provas tangíveis dos processos evolutivos. O movimento da literatura depende de uma lei de ultrapassagem de um status quo que se transforma em uma repetição dos sinais idênticos do mesmo. A leitura atenta de Adorno nos mostra que o repetitivo não dura nunca além de sua estéril persistência na obstinação dos sinais. O acesso à cognição do literário deve ser dialético e transgressivo. É a este preço que se penetra na complexidade do discurso.
--
ISBN: 9788527307888
Autor: Wladimir Krysinski
Páginas: 256
Tradutor: Ignacio Antonio Neis, Michel Peterson, Ricardo Iuri Canko, Alice Tavares Mascarenhas e André Soares Vieira
Coleção: ESTUDOS/E.242
Ano de publicação: 2007
Peso: 0,31 kg
Dimensões: 22,5 x 12,5 x 0 cm
DIALÉTICAS DA TRANSGRESSÃO
R$59,90
Quantidade
DIALÉTICAS DA TRANSGRESSÃO R$59,90

"Dialéticas da Transgressão", de Wladimir Krysinski – que a editora Perspectiva publica em sua coleção Estudos –, é constituído de um tipo de silva rerum de fatos literários, teóricos e críticos. De um capítulo a outro, o autor atravessa diferentes configurações do literário no século XX. Os estados transgressivos dos textos analisados definem seus estatutos e suas identidades. Entre suas novidades e suas modernidades, situa-se o que se pode chamar de energia evolutiva da literatura moderna. Na entrada do século XXI, a lembrança dos fatos evolutivos da literatura constitui um exercício de valorização e de conceitualização. Mas, também, um exercício de distinção e de reconhecimento. É assim, já que as transgressões pressupõem uma vontade de impulsionar a literatura além de suas repetições. Isso significa que as metamorfoses da literatura são determinadas pelas circunstâncias polêmicas, auto-analíticas, metacríticas, sociais, estéticas. A aquisição do conhecimento da literatura se faz por uma dialética transgressiva triangular: mímesis, ou a representação, máthesis, ou o saber, e semiosis, ou o sentido, interagem em comum acordo. As obras tratadas neste volume testemunham as tensões intertextuais entre os temas, as formas, as mensagens e as polêmicas que determinaram a evolução da literatura no século XX. As tensões intertextuais visíveis nas cenas literárias escolhidas como demonstração são originalmente transgressões e dialéticas que descrevem e problematizam como provas tangíveis dos processos evolutivos. O movimento da literatura depende de uma lei de ultrapassagem de um status quo que se transforma em uma repetição dos sinais idênticos do mesmo. A leitura atenta de Adorno nos mostra que o repetitivo não dura nunca além de sua estéril persistência na obstinação dos sinais. O acesso à cognição do literário deve ser dialético e transgressivo. É a este preço que se penetra na complexidade do discurso.
--
ISBN: 9788527307888
Autor: Wladimir Krysinski
Páginas: 256
Tradutor: Ignacio Antonio Neis, Michel Peterson, Ricardo Iuri Canko, Alice Tavares Mascarenhas e André Soares Vieira
Coleção: ESTUDOS/E.242
Ano de publicação: 2007
Peso: 0,31 kg
Dimensões: 22,5 x 12,5 x 0 cm