INTRODUÇÃO ÀS LINGUAGENS TOTALITÁRIAS

O poder da palavra. Em Introdução às Linguagens Tota litárias: Teoria e Transformação do Relato, que a editora Perspectiva publica em sua coleção Estudos, Jean-Pierre Faye avança, entre poético e crítico, pela topologia dos relatos ideológicos do fascismo e do nazismo e a transformação que este último encobria sob o véu do jargão, partindo dos mitos basilares da nacionalidade francesa. Enfrentando este paradoxo, em que relato contrapõe-se a relato, para desvelar a visão de mundo peculiar a cada um deles e para encobrir os projetos criminosos que o duce e o führer concebiam sob esta linguagem e executavam na sua ação política. Gentile e Mussolini; Schmitt, Heidegger e Hitler. Ao leitor, que o acompanha nesta jornada, está aberta a possibilidade de aprender a reconhecer, na sutil alteração de uma palavra, a reinterpretação maliciosa da história, em toda a sua potencialidade devastadora. Somos, assim, conduzidos ao terreno pantanoso da linguagem do relato, pela “crítica da razão – e da economia – narrativa que esclarece as condições da produção e da circulação dos relatos e seu poder próprio”, em que o relato da ação age sobre a própria ação e, mais ainda, onde um relato falso, de algo que não aconteceu, gera um acontecimento verdadeiro, real. Ontem como hoje, nos “diferentes” dialetos que sucederam e continuam a tentar instaurar o domínio desta linguagem, nos cinco continentes.
ISBN: 9788527308472
Autor: Jean-Pierre Faye
Páginas: 184
Tradutor: Fábio Landa e Eva Landa
Coleção: ESTUDOS/E.261
Ano de publicação: 2009
Peso: 0,23 kg
Dimensões: 22,5 x 12,5 x 0 cm
INTRODUÇÃO ÀS LINGUAGENS TOTALITÁRIAS
R$45,00
Quantidade
INTRODUÇÃO ÀS LINGUAGENS TOTALITÁRIAS R$45,00

O poder da palavra. Em Introdução às Linguagens Tota litárias: Teoria e Transformação do Relato, que a editora Perspectiva publica em sua coleção Estudos, Jean-Pierre Faye avança, entre poético e crítico, pela topologia dos relatos ideológicos do fascismo e do nazismo e a transformação que este último encobria sob o véu do jargão, partindo dos mitos basilares da nacionalidade francesa. Enfrentando este paradoxo, em que relato contrapõe-se a relato, para desvelar a visão de mundo peculiar a cada um deles e para encobrir os projetos criminosos que o duce e o führer concebiam sob esta linguagem e executavam na sua ação política. Gentile e Mussolini; Schmitt, Heidegger e Hitler. Ao leitor, que o acompanha nesta jornada, está aberta a possibilidade de aprender a reconhecer, na sutil alteração de uma palavra, a reinterpretação maliciosa da história, em toda a sua potencialidade devastadora. Somos, assim, conduzidos ao terreno pantanoso da linguagem do relato, pela “crítica da razão – e da economia – narrativa que esclarece as condições da produção e da circulação dos relatos e seu poder próprio”, em que o relato da ação age sobre a própria ação e, mais ainda, onde um relato falso, de algo que não aconteceu, gera um acontecimento verdadeiro, real. Ontem como hoje, nos “diferentes” dialetos que sucederam e continuam a tentar instaurar o domínio desta linguagem, nos cinco continentes.
ISBN: 9788527308472
Autor: Jean-Pierre Faye
Páginas: 184
Tradutor: Fábio Landa e Eva Landa
Coleção: ESTUDOS/E.261
Ano de publicação: 2009
Peso: 0,23 kg
Dimensões: 22,5 x 12,5 x 0 cm