ISBN: 9788527311151

Tradução, organização e notas: Augusto de Campos, Haroldo de Campos e Boris Schnaiderman

Número de páginas: 288

Um dos principais nomes da literatura ligados à Revolução Russa, Maiakóvski representou o melhor da vanguarda libertária e experimental. O poeta cubofuturista, que chegou a ser visto com desconfiança depois que o regime brutal de Stálin o fez herói, nunca foi um homem de se conformar. Espírito irrequieto e aguerrido, para além de sua pregação revolucionária da primeira fase da revolução, encontramos um artífice talentoso da linguagem, com seus fúlgidos poemas de amor, sua rebeldia selvagem, o uso da linguagem coloquial e experiências radicais de poesia visual. A edição revista e aumentada, conta com vinte poemas novos, projeto gráfico especial e capa dura. Entre os novos poemas estão Teatros (1913), Algo Sobre Petersburgo (1913), Não Entendem Nada (1913), Blusa Fátua (1913), Sobre Isto (Fragmento): Balada do Reading Gaol (1923) e outros.

MAIAKÓVSKI POEMAS - EDIÇÃO ESPECIAL
R$65,00
Quantidade
MAIAKÓVSKI POEMAS - EDIÇÃO ESPECIAL R$65,00

ISBN: 9788527311151

Tradução, organização e notas: Augusto de Campos, Haroldo de Campos e Boris Schnaiderman

Número de páginas: 288

Um dos principais nomes da literatura ligados à Revolução Russa, Maiakóvski representou o melhor da vanguarda libertária e experimental. O poeta cubofuturista, que chegou a ser visto com desconfiança depois que o regime brutal de Stálin o fez herói, nunca foi um homem de se conformar. Espírito irrequieto e aguerrido, para além de sua pregação revolucionária da primeira fase da revolução, encontramos um artífice talentoso da linguagem, com seus fúlgidos poemas de amor, sua rebeldia selvagem, o uso da linguagem coloquial e experiências radicais de poesia visual. A edição revista e aumentada, conta com vinte poemas novos, projeto gráfico especial e capa dura. Entre os novos poemas estão Teatros (1913), Algo Sobre Petersburgo (1913), Não Entendem Nada (1913), Blusa Fátua (1913), Sobre Isto (Fragmento): Balada do Reading Gaol (1923) e outros.