PROCESSOS DE CRIAÇÃO NA ESCRITURA NA ARTE E NA PSICANÁLISE, OS
ISBN: 9788527308625
Autor: Philippe Willemart
Páginas: 256
--
Os Processos de Criação na Escritura, na Arte e na Psicanálise, de Philippe Willemart, que a editora Perspectiva publica na coleção Estudos, dá sequência a seu livro sobre Crítica Genética e Psicanálise, que veio à luz na mesma coleção, em 2005. Nesta nova obra, o teórico e crítico da Universidade de São Paulo lança-se a uma investigação das vias que a escritura da arte literária percorre, para dar forma às suas criações. O seu pensamento gira em torno do fato de que “o manuscrito literário desvela os materiais que cercam os grandes escritores – a tradição, a escola, seu tempo, os preconceitos, a besteira e a mediocridade humana – e sua luta constante para anunciar algo de inédito, que fará da escritura o porta-voz de um além do contemporâneo do qual ela emerge”. Esta visão o leva a concluir que “o escritor deve perder-se na escritura, perder sua identidade, a que ele acredita ter e a que lhe é reenviada por seus vizinhos, para reconstituir outra, a identidade do autor através dos rascunhos […]. A cada rasura, a questão se recoloca; a cada rasura resolvida, o autor emerge. Há, portanto, uma construção progressiva da identidade autoral.” Nesta trajetória, que o leitor é obrigado a percorrer, ele terá oportunidade de familiarizar-se com os principais problemas dos processos de constituição do ato criador, mergulhando em seus interstícios, como um viajante guiado por faróis em meio a uma noite tempestuosa.
--
Mais informações:

Coleção: ESTUDOS/E.264
Ano de publicação: 2009
Peso: 0,31 kg
Dimensões: 22,5 x 12,5 x 0 cm
PROCESSOS DE CRIAÇÃO NA ESCRITURA NA ARTE E NA PSICANÁLISE, OS
R$49,90
Quantidade
PROCESSOS DE CRIAÇÃO NA ESCRITURA NA ARTE E NA PSICANÁLISE, OS R$49,90
ISBN: 9788527308625
Autor: Philippe Willemart
Páginas: 256
--
Os Processos de Criação na Escritura, na Arte e na Psicanálise, de Philippe Willemart, que a editora Perspectiva publica na coleção Estudos, dá sequência a seu livro sobre Crítica Genética e Psicanálise, que veio à luz na mesma coleção, em 2005. Nesta nova obra, o teórico e crítico da Universidade de São Paulo lança-se a uma investigação das vias que a escritura da arte literária percorre, para dar forma às suas criações. O seu pensamento gira em torno do fato de que “o manuscrito literário desvela os materiais que cercam os grandes escritores – a tradição, a escola, seu tempo, os preconceitos, a besteira e a mediocridade humana – e sua luta constante para anunciar algo de inédito, que fará da escritura o porta-voz de um além do contemporâneo do qual ela emerge”. Esta visão o leva a concluir que “o escritor deve perder-se na escritura, perder sua identidade, a que ele acredita ter e a que lhe é reenviada por seus vizinhos, para reconstituir outra, a identidade do autor através dos rascunhos […]. A cada rasura, a questão se recoloca; a cada rasura resolvida, o autor emerge. Há, portanto, uma construção progressiva da identidade autoral.” Nesta trajetória, que o leitor é obrigado a percorrer, ele terá oportunidade de familiarizar-se com os principais problemas dos processos de constituição do ato criador, mergulhando em seus interstícios, como um viajante guiado por faróis em meio a uma noite tempestuosa.
--
Mais informações:

Coleção: ESTUDOS/E.264
Ano de publicação: 2009
Peso: 0,31 kg
Dimensões: 22,5 x 12,5 x 0 cm